BASF alerta sobre o risco das sementes piratas de arroz

Com o objetivo de reforçar os riscos causados pelo uso de sementes piratas nas lavouras de arroz, a BASF divulga um vídeo com depoimentos de produtores que mostra o quanto uma escolha errada pode comprometer a sustentabilidade da lavoura e o futuro do negócio. “Por não contarem com certificado de pureza genética estas sementes podem carregar o arroz vermelho e outras plantas daninhas de difícil controle que se tornam a porta de entrada de pragas e doenças. Isso contribui para lavouras com baixa produtividade e qualidade”, afirma Helio de Souza Cabral, gerente de marketing de Arroz e Cultivos de Inverno da BASF.

Por esse motivo, é fundamental a utilização de tecnologias inovadoras e de um manejo correto. E a escolha das soluções mais adequadas começa nas sementes. O potencial genético de uma semente certificada proporciona benefícios como maior tolerância ao estresse, maiorresistência e uniformidade no estabelecimento da lavoura, facilitando as técnicas de manejo e resultando em melhor quatidade e qualidade da produção.

Também evitam a disseminação de plantas daninhas nas áreas cultivadas com arroz. É o caso do arroz vermelho, uma das infestantes mais devastadoras do cultivo e que pode provocar perdas de até 1 milhão de toneladas por safra, se o manejo não for feito corretamente.

Clique aqui para conferir o vídeo divulgado pela BASF.

A empresa também disponibiliza uma linha direta para esclarecimentos de dúvidas por meio do Serviço de Atendimento ao Cliente no 0800 0192 500. A campanha de conscientização da BASF é realizada em parceria com Irga, Epagri, Acapsa, Apassul, Embrapa e Federarroz.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.