esalqshow_2017

Embrapa apresentará inovações tecnológicas na Esalqshow

Sete centros de pesquisa da Embrapa vão estar presentes na primeira edição da Esalqshow – Feira de Inovação Tecnológica para o Agronegócio Sustentável, que ocorre hoje e amanhã (10 e 11) em Piracicaba (SP). A Embrapa participará de debates, fará apresentações e lançará o fertilizante nitrogenado com aditivos, desenvolvido em parceria com a Esalq, e também o aplicativo AgroTag. A Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (Esalq/USP) sedia o encontro, que reúne entidades de ensino e pesquisa, estudantes, lideranças do setor do agronegócio, executivos de empresas, investidores e aceleradoras que possam apoiar o desenvolvimento de startups no setor agropecuário.

Um dos lançamentos da Embrapa Solos (Rio de Janeiro – RJ) é o fertilizante nitrogenado com aditivos incorporados aos grânulos controla a dinâmica de liberação de nitrogênio quando este for aplicado ao solo. A tarefa é realizada pela adição de inibidores utilizados como aditivos nas formulações de fertilizantes nitrogenados à base de ureia incorporados aos grânulos. Desta forma, é possível obter o controle da liberação do nitrogênio por meio da redução da taxa de hidrólise da ureia e, consequentemente, redução das perdas de nitrogênio por volatilização e até por lixiviação.

A Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna – SP) vai lançar o Aplicativo AgroTag. Com ele, o agricultor poderá gerenciar informações como a área da propriedade ocupada por sistemas integrados de produção, pastagens degradadas, tipos de lavoura, sempre com apoio de mapas e imagens de satélite. O Agrotag é um aplicativo multitarefa, capaz de agregar dados geoespaciais de campo, bases institucionais e de diferentes sensores remotos à facilidade de sistemas mobile. Essas características o tornam passível de apoiar diversos projetos de pesquisa científica em rede, além de ser útil para inúmeras atividades como análise de crédito rural, apoio a políticas públicas, auxílio a cooperativas e monitoramento ambiental.

O software foi desenvolvido pela Embrapa com apoio da Rede Integração Lavoura Pecuária Floresta (ILPF), Instituto de Pesquisas Eldorado e da Plataforma Multi-institucional de Monitoramento das Reduções de Emissões de Gases de Efeito Estufa (Plataforma ABC).

Participações

O presidente da Embrapa, Maurício Lopes, integra o “Encontro de lideranças em agricultura” com palestra no dia 10, às 15h30, no Salão Nobre, Edifício Central. Lopes compõe o Conselho Consultivo da Esalqshow, presidido pelo ex-ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, atualmente coordenador do Centro de Agronegócio da Fundação Getúlio Vargas. No primeiro dia de evento, o pesquisador da Embrapa Instrumentação (São Carlos – SP), Ricardo Inamasu, participa de mesa-redonda no painel sobre a agricultura digital. A palestra será realizada às 10h45, no Espaço Inovar Esalq & CIA – Departamento de Agroindústria, Alimentos e Nutrição (LAN), prédio 2 e Central de aulas da Esalq.

No dia 11, no Anfiteatro do Pavilhão de Engenharia, que vai abrigar o espaço dedicado a AgTech Valley Summit, o pesquisador da Embrapa Agrossilvipastoril (Sinop – MT), Bruno Carneiro e Pedreira, participa do painel sobre Integração, Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), às 10h15. A pesquisadora da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (Brasília – DF), Maria Fátima Grossi de Sá está no painel sobre Biotecnologia, às 15 horas. Nos dias 10 e 11, a Embrapa Solos, Embrapa Meio Ambiente, Embrapa Instrumentação, Embrapa Pecuária Sudeste (São Carlos – SP), e Embrapa Informática Agropecuária (Campinas – SP) apresentam soluções tecnológicas também no Espaço Inovar Esalq & CIA.

Vanguarda no agro

Pesquisas desenvolvidas no âmbito da Rede de Nanotecnologia para o Agronegócio (AgroNano), como os nanocompósitos à base de hidrogel destinados a liberação controlada de macro e micronutrientes fazem parte das apresentações da Embrapa Instrumentação. A tecnologia tem capacidade de absorver até 2000 mil vezes o seu peso em água e com potencial para levar várias fontes de nutrientes.

A nova formulação do fertilizante pode ser aplicada em diferentes culturas, conforme a necessidade de nutrientes de cada planta. Para reduzir custos e ainda melhorar algumas propriedades de liberação gradual de nutrientes, a pesquisa incorporou argilominerais nas cadeias poliméricas do hidrogel. A Embrapa Hortaliças (DF) realiza ensaios com a aplicação do hidrogel em tomate e pimenta, em casa de vegetação.

Ainda no âmbito da rede AgroNano foram desenvolvidos pesquisas com filmes comestíveis e embalagens biodegradáveis. Os filmes têm características físicas semelhantes aos plásticos convencionais, como resistência e textura, e igual capacidade de proteger alimentos. Eles foram desenvolvidos à base de diferentes alimentos como espinafre, mamão, goiaba, tomate, com potencial de se utilizar muitos outros como matéria-prima. O fato de poder ser ingerido abre um imenso campo a ser explorado pela indústria de embalagens.

As películas finas biodegradáveis, também produzidas à base de substâncias naturais provenientes da agricultura e da agroindústria, podem ser produzidas em menos de dez minutos por meio de um método inédito, uma técnica verde, batizada de casting contínuo. O processo convencional costuma demorar pelo menos 24 horas e emprega aditivos para facilitar o processamento.

Outra pesquisa que será apresentada é a que envolve a Embrapa, a Qualcomm Incorporated, por meio da iniciativa Qualcomm® Wireless Reach™, e o Instituto de Socioeconomia Solidária (ISES) no desenvolvimento de tecnologias para drones. O objetivo é desenvolver um sistema que tenha a missão de coletar, processar, analisar e transmitir informações das lavouras em tempo real para os agricultores e agentes ambientais de todo o Brasil.

Agricultura digital

Embrapa Pecuária Sudeste e Embrapa Informática Agropecuária vão apresentar um aplicativo móvel, gratuito, que dará suporte ao programa Balde Cheio, voltado a pequenos produtores de leite. Ele permite a visualização rápida da situação produtiva e reprodutiva, por meio de cores e posicionamento. Em meio digital, apresenta o quadro físico usado no campo para acompanhar o ciclo de reprodução do rebanho, desde o momento da cobertura ou inseminação artificial da novilha até o parto. Entre as vantagens estão funcionalidades como agenda para cadastro dos animais e o controle do ciclo de eventos de todos os estágios dos processos produtivo e reprodutivo, seja um aborto, parto ou secagem, por exemplo.

Outro aplicativo que também será demonstrado na feira é Agritempo GIS, desenvolvido pela Embrapa Informática Agropecuária. A tecnologia permite o acesso a dados agrometeorológicos, de maneira facilitada, para diversos estados e municípios brasileiros, por meio da disponibilização de mapas georreferenciados de monitoramento, previsão, índice de seca, e previsão de geadas.

Farol para o futuro”

Roberto Rodrigues diz que a Esalqshow está sendo chamada de “Um farol para o Futuro”, porque aponta para um extraordinário horizonte de mudanças tecnológicas que farão uma revolução no campo, sempre em busca de menores custos e maiores produtividades e de olho na sustentabilidade e preservação de recursos naturais.

Estes temas fazem parte do DNA da nossa Embrapa, de modo que ela deverá ser uma lâmpada central e poderosa no Farol referido”, sinaliza Rodrigues que também é Embaixador Especial da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) para as cooperativas, presidente do LIDE Agronegócio.

Para o chefe-geral da Embrapa Instrumentação, João de Mendonça Naime, a Esalqshow consolida a parceria entre os setores produtivos da agropecuária com a academia, no propósito de viabilizar as inovações para a atividade econômica que é a vocação do Brasil. “A Unidade se orgulha em poder contribuir com o evento trazendo alguns resultados que contribuem para a competitividade e sustentabilidade da agropecuária”, afirma.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *