Ciep autoriza aquisição de arroz e leilões de milho

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, por intermédio da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), fará a Aquisição do Governo Federal (AGF) de até 70 mil toneladas de arroz em casca da safra 2017/18. Está prevista ainda a venda de até 1 milhão de toneladas de milho dos estoques públicos para criadores, por meio de leilões públicos realizados também pela Conab.

A decisão foi autorizada pelo Conselho Interministerial de Estoques Públicos (Ciep), composto pelos Ministérios da Agricultura, da Fazenda e da Casa Civil, e foi publicada na edição da última sexta-feira, dia 20, no Diário Oficial da União. O AGF faz parte da Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM) para apoiar produtores e suas cooperativas quando o preço de mercado estiver abaixo do mínimo estabelecido para a safra. Os recursos para compra são do Tesouro Nacional. Atualmente, o preço mínimo do arroz está fixado em R$ 36,01 para a saca de 50 quilos e o preço no mercado cotado em torno de R$ 35,00.

A compra do produto atende reivindicação do setor orizícola gaúcho, responsável por cerca de 75% da produção nacional. Nesta safra, o Rio Grande do Sul deve produzir cerca de 8 milhões de toneladas de arroz. Já os leilões de milho serão feitos para atender demanda de suinocultores e avicultores, uma vez que o preço do grão sofreu alta repentina no mercado interno e impacta diretamente o custo de produção da atividade. O cereal está sendo vendido a quase R$ 40, a saca de 60 quilos.

No primeiro leilão, a ser realizado no próximo dia 27, serão ofertadas 200 mil toneladas, a preço de mercado, para os criadores que tiverem interesse. Os estoques estão localizados no Mato Grosso.  O preço a ser fixado é o praticado no local da oferta. A Conab faz sistematicamente levantamento de preços. Atualmente, o preço mínimo do grão está fixado em R$ 19,47 a saca de 60 quilos, no Sul, Sudeste, Goíás e Distrito Federal. Nos outros estados varia de R$ 16,71 a R$ 24,99.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.