20º CBSementes aposta na qualidade de sementes

A 20ª edição do Congresso Brasileiro de Tecnologia de Sementes acontece desde segunda-feira, em Foz do Iguaçu (PR). O evento, já reconhecido dentro e fora de País, é promovido pela Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes (Abrates) e traz como tema central “Sementes: Novos Desafios e Inovações Tecnológicas”. A cerimônia de abertura reuniu representantes da cadeia sementeira e pesquisa de todo o país, deixando claro o perfil tecnológico e de integração entre diferentes pontos de vista que promete ser o foco de toda a programação do evento.

Em seu discurso de abertura, o presidente da Abrates do 20º CBSementes, Francisco Krzyzanowski, destacou a importância dessa troca de informações. “Esperamos contribuir para o desenvolvimento da Ciência e da Tecnologia de Sementes. Ao planejarmos a programação do evento, buscamos oferecer informações nos diferentes campos de atuação na área de Sementes. O CBSementes trará assuntos variados relacionados às inovações tecnológicas, ao mercado e à indústria, à produção, e à sanidade, visando a obtenção de sementes de alta qualidade.”

O pesquisador e Coordenador do Comitê de Tecnologias Avançadas da  International Seed Testing Association (ISTA), Bert Van Duijin, analisou as inovações e caminhos possíveis para garantir que a qualidade desenvolvida nos laboratórios de pesquisa chegue até o produtor rural. Durante a palestra “Avanços tecnológicos na avaliação da qualidade de sementes”, na abertura da programação científica, apresentou diversas tecnologias disponíveis para a cadeia produtiva e que  podem fornecer ferramentas para melhorar os métodos e protocolos de teste qualitativo.

ANUÁRIO BRASILEIRO DE SEMENTES
A Editora Gazeta está participando do 20º Congresso Brasileiro de Tecnologia de Sementes, onde lança oficialmente o Anuário Brasileiro de Sementes 2017. Representante da equipe de marketing da empresa, Gabriela Kaempf acompanha a programação, que segue até esta quinta-feira no Rafain Palace Hotel & Convention Center, em Foz do Iguaçu (PR). O Anuário aponta que o negócio brasileiro de sementes supera o valor de US$ 2 bilhões por ano, principalmente com sementes de milho e soja, vindo a seguir sementes de forragerias tropicais, algodão, trigo, arroz, hortaliças e flores. O movimento financeiro do mercado de sementes de milho na safra 2016/17, incluindo os períodos produtivos de verão e inverno, somou R$ 7,2 bilhões, superando os R$ 5 bilhões do período anterior, conforme dados da Associação Paulista de Produtores de Sementes e Mudas (APPS).

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.